Home » Notícias » Primeira fase do projeto Dom Távora supera expectativas

Primeira fase do projeto Dom Távora supera expectativas

05 de dezembro de 2017

Grupo unido e preparado foi responsável pelos resultados

Grupo unido e preparado foi responsável pelos resultados

O Projeto Dom Távora concluiu o seu ciclo piloto, primeira fase do Programa Desenvolvendo Capacidades, que se propõe a levar aulas de capacitação e formação para famílias de pequenos produtores rurais, com ou sem terra. Neste ciclo inicial, foram desenvolvidos vinte eventos de treinamento, sendo sete seminários sobre associativismo e cooperativismo e treze cursos de gestão de negócios agrícolas e não agrícolas.

 

Os eventos foram distribuídos por sete municípios de Sergipe, sendo eles: Carira, Simão Dias, Poço Verde, Aquidabã, Pacatuba, Neópolis e Ilha das Flores. Todo o processo foi executado entre agosto e novembro de 2017, sendo os seminários com oito horas de carga horária em dias pontuais e os cursos com 24 horas-aula, distribuídos sempre em três dias.

 

A maioria das metas estipuladas, inicialmente, pelo programa foi superada. Buscava-se alcançar, pelo menos, 775 agricultores familiares, quando o resultado foi de 798. Deste total, estimava-se uma participação feminina de 30%, quando, no fim, as mulheres contabilizaram 45% do público capacitado.

 

Na conclusão do processo, esses participantes responderam a ficha de consulta, para se obter uma avaliação a apropriação dos conteúdos trabalhados. A média dos índices de acertos individuais foi de 95,2% em relação aos conteúdos dos seminários e de 98,91% para os cursos. Tais dados demonstram que a eficiência do ensino apresentou gratificantes resultados.

 

Todo o material do evento foi preparado através das oficinas de formação dos facilitadores locais, que contou com a participação de especialistas nos temas abordados, facilitadores-tutores e técnicos. Essa atividade garantiu o cumprimento de mais uma meta do projeto, que era produzir os materiais didáticos de maneira totalmente colaborativa e contextualizada.

 

O projeto Dom Távora surgiu de uma parceria do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) com o IADH. O objetivo final de todo o processo, que será concluído em julho de 2018, é promover a redução da pobreza rural em quinze municípios nos territórios: Centro Sul, Agreste Central, Médio Sertão e Baixo São Francisco, estando localizada boa parte dos três primeiros territórios no semiárido sergipano. A meta geral é reduzir a pobreza extrema de 10 mil famílias de pequenos produtores rurais, com ou sem terra, o que representa cerca de 40 mil pessoas, tendo prioridade: jovens rurais, grupos étnicos e mulheres chefes de família, através da implantação de 300 planos de negócios.

Visualizações: 26